É mau ter dívidas?

é mau ter dívidasEra uma vez… dois irmãos gémeos: o João e Paulo.

Ambos estudaram.

Estudaram o que puderam ou quiseram, sempre na mesma escola.

Decidiram começar a trabalhar com os mesmos estudos, ao mesmo tempo.

Ambos abriram um mini-mercado, um em cada ponta da localidade onde viviam. Foi um grande investimento, feito apenas com o dinheiro deles, sem nada pedirem emprestado.

Para simplificar, conheceram duas irmãs gémeas e com elas casaram no mesmo dia.

 

Para melhor comparar, ambos os jovens casais ganharam o mesmo ao longo da vida, e tiveram o mesmo número de filhotes.

 

Enfim tudo igual… Exceto:

 

O João decidiu endividar-se comprou uma carrinha a prestações.

O Paulo comprou um carro de passageiros no mesmo valor e também a crédito.

 

No início, ambos andavam aflitos com as prestações dos veículos.

As lojas eram iguais e tinham o mesmo número de clientes, e as dívidas de ambos eram no mesmo montante e nas mesmas prestações.

 

Então o João começou a viajar para longe para comprar mercadorias para a loja, sempre mais baratas.

O Paulo comprava apenas aos fornecedores que lhe passavam na loja.

 

Depois o João começou a vender para cantinas e restaurantes, fazendo a entrega com a sua carrinha.

O Paulo vendia apenas aos transeuntes que passavam na sua loja.

 

O João comprava mais barato e vendia a outros além dos transeuntes. Já pagava as prestações sem dificuldades.

O Paulo passeava a família com o carro, que pagava com dificuldades.

 

Concluindo:

 

Há dívidas boas e outras menos boas.

  • O João divorciou-se, porque só trabalhava e não prestava atenção à família.
  • O Paulo lá acabou de pagar o carro com dificuldades, foi muito feliz e viveu descansado para sempre.

 

 

João PM de Oliveira, Consultor

Estratégias na R€-estruturação de Passivos

Siga-me no Linkedin

Facebook Twitter Linkedin