JUBILEU: as raízes judaico-cristãs da exoneração

O Evangelista São Lucas narra numa passagem que Jesus vai a uma sinagoga no dia de sábado e proclama um trecho do livro do profeta Isaías:

 

O Espírito do Senhor está sobre mim, por isso ele me ungiu e me mandou anunciar aos pobres uma mensagem, para proclamar aos prisioneiros a libertação e aos cegos a recuperação da vista, para colocar em liberdade os oprimidos e proclamar um ano da graça do Senhor (Lc 4, 18-20)

Jubileu

A palavra jubileu vem do hebraico yovel. Refere-se ao carneiro, cujo chifre foi usado para anunciar o ano festivo. Há estudiosos que oferecem mais uma explicação. Supõe-se que yovel vem do verbo hebraico trazer de volta, pois os escravos voltavam a seu estado anterior de liberdade, não sendo mais servos de homens e sim apenas do Criador, e os terrenos também voltavam aos proprietários originais.

O tempo de Jubileu era um tempo de paz e reconciliação, um tempo de festa e perdão. Um tempo de Graça Divina.

O conceito e a origem da festa do Jubileu

A origem da exoneração começa nestas tradições judaico-cristãs consubstanciadas na festa do Jubileu.

 

 

João PM de Oliveira, Consultor

Estratégias na R€-estruturação de Passivos

Siga-me no Linkedin

Facebook Twitter Linkedin