Plano de recuperação de uma ótica familiar

Depois de 30 anos a trabalhar na loja da família, a cidade mudou, e os seus habitantes também mudaram os seus hábitos de consumo.

Durante anos o crédito foi concedido com base na capacidade das empresas pagarem os juros, sem nunca se preocuparem com a recuperação do capital. O capital estaria supostamente garantido por um edifício no centro da cidade.

 

Mas apesar da reurbanização dos centros das cidades, o negócio foi-se deslocando lentamente para os grandes centros comerciais e para as grandes cidades, agora acessíveis por autoestradas.

Neste contexto apresentou a empresa um plano de recuperação, que ficou perdido durante dois anos no meio da reorganizarão judiciária.

Terminado este período foi necessário reescrever o plano, adaptando-o às novas realidades, mas sem nunca esquecer que já não era legalmente possível apresentar um plano totalmente novo.

 

Plano Ótica SANTANA-TV

 

O plano acima apresentado é o plano possível face às vendas, ao património, e às limitações legais, que não permitiam entregar um plano completamente novo.

 

 

João PM de Oliveira, Consultor

Estratégias na R€-estruturação de Passivos

Siga-me no  Linkedin

Facebook Twitter Linkedin