Resultados do PER da Lisgráfica

O único PER de uma Empresa Cotada em Bolsa.

O interesse deste caso reside no facto de ser a única empresa cotada na bolsa a ter passado por um processo de revitalização ( PER ) sem que por isso tenha deixado de estar cotada.  (Porque não chegou a ser declarada insolvente!)

Em 2015 analisámos o “after-match” do PER da empresa Lisgráfica SA, homologado no início de 2013.

2 anos depois do PER de 2013, em 2015 estudamos o resultado  retrospectivamente,
e 2 anos antes de a Lisgráfica se apresentar de novo em PER em Junho de 2017.


 

Ir para o HUB central dos PLANOS         

 

Foi um trabalho académico e realizado em 2015, sem a colaboração da empresa, e sem qualquer outra “inside information”, portanto suportando apenas somente pela informação publicamente disponibilizada à CMVM.

 

Já em 2015 se percebia que a rentabilidade da empresa estava “manietada” aos interesses dos acionistas maioritários, em detrimento dos credores e dos acionistas minoritários.

Lisgrafica-novo PER-2017

É pleno de significado o  “timing” deste 2º PER em 29 de Junho de 2017, um dia antes da previsível entrada em vigor das novas regras do CIRE, o Código das Insolvências, e principalmente das alterações significativas ao PER de 2012 que é agora novamente reformulado.

De facto o novo código vai permitir a alteração do capital contra a vontade dos acionistas.  Assim os credores poderão passar a forçar “operações harmónio” que façam desaparecer os capital de acionistas minoritários.

Consulte aqui as novas operações Harmónio previstas no CIRE e no CSC

 

 

Este estudo do PER da Lisgráfica de 2012 foi realizado em 2015.
O Trabalho divide-se em três partes:

1- Análise financeira das contas 

Excel – Análise Financeira -SNC – Lisgráfica – V23

2- Apresentação dos resultados

PowerPoint – Apresentação – Lisgráfica -2015-ISCAC-MC&FE-V06

3- Avaliação teórica

Word: Avaliação Lisgráfica – 2015

 

A informação usada está disponibilizada no site da empresa, na CMVM e na base de dados comercial SABI.

A avaliação assim recolhida é a que qualquer analista consegue obter a partir da informação disponível.

 


Interessante ? Partilhe !  

 

Exemplos dos nossos Planos

Os planos que já escrevemos e defendemos.

 

NOTA:

O trabalho foi realizado pelo editor desta página durante a frequência de um Mestrado em Contabilidade e Fiscalidade realizado na “Coimbra Business School ” em 2015, na cadeira de “Análise Financeira”, tendo merecido 19 valores.

 

A Recordar : 

  1. – o PER evita a declaração de Insolvência
  2. – não obriga os Bancos contabilizar como imparidade a totalidade do crédito
  3. – consegue ser conduzido de forma discreta
  4. – e principalmente em paz social, 

Concluindo :

O PER é um instrumento que deve ser usando em antecipação, atempadamente por forma a evitar uma declaração de insolvência que tem efeitos irreversíveis no BdP e na CMVM, mesmo com a aprovação de um plano.


 

João PM de Oliveira

Estratégias
na R€-estruturação de Passivos

Interessante? Partilhe !!


Os Planos disponíveis numa Insolvência.