Como salvar a sua empresa
recorrendo a um PER

 PER: quanto mais cedo melhor.

Porque a capacidade de recuperar a sua empresa aumenta com a antecipação.

De facto existem enormes probabilidades de recuperar a sua empresa ao apresentar-se atempadamente a um PER.

Vejamos porquê!

Voltar ao HUB dos PLANOS           Voltar ao HUB das Reversões 


 

O maior problema na aprovação de qualquer plano, seja ele PER ou plano de recuperação, é a crescente má vontade dos credores.
De facto, a partir de certo ponto os credores preferem perder tudo a recuperar 10% de um devedor que os enganou sistematicamente.
 
Pois é…
Na maioria dos casos, os devedores fazem promessas de reestruturação de créditos a um, e depois a outro, e depois prometem tudo a um terceiro, e perdem de vista que apesar de cada um dos acordos ser viável, todos os acordos em conjunto são inviáveis.
             

Interessante ? Partilhe !  

 

Exemplos dos nossos Planos

Os planos que já escrevemos e defendemos.

 
     
        
Mas depois de sucessivas renegociações e promessas não cumpridas, o devedor queimou toda a sua credibilidade. Os conflitos arrastam-se para os tribunais e as penhoras sucessivas param a empresa e desviam o foco do gestor da gestão para o combate diário contra os credores, que a pouco e pouco passam a ser os inimigos.
 
 
Neste contexto é recomendável que atempadamente, e enquanto ainda se dispõe de um bom capital de credibilidade, se pare tudo e apresente um PER. Um PER atempado suspende todos os processos e permite apresentar contas fiáveis aos credores para que estes percebam a realidade como um todo.
 

 
Mas mais importante é a confiança que a transparência do processo PER transmite.
Ao longo do processo negocial os credores podem ver as propostas uns dos outros. Isto é fundamental, porque a maior preocupação dos credores não é a recuperação – é não serem preteridos em relação aos outros, os seus concorrentes.
Porque se é pedido a um credor que atrase recebimentos e perdoe parte dos seus créditos, que não seja para que o seu concorrente direto receba atempadamente e na totalidade.
Deste modo, o simples facto de o plano PER ser equitativo e poder ser visto por todos, que podem apreciar as diferentes propostas oferecidas aos seus concorrentes, é o ponto de partida para aceitarem um acordo.
 
O mais estranho, mas em linha com esta opinião, é o facto de que em vários PER, apesar de não se ter conseguido chegar a acordo, foi possível salvar as empresas.
  • Sim, os diversos credores com processos em tribunal pararam, pois perceberam que só tinham a perder com o prolongar dos conflitos.
  • Como ficaram a saber as reais possibilidades da empresa pagar, e quais as verdadeiras e reais restantes obrigações para com os restantes credores, começaram a aceitar reestruturar dívidas e a fazer acordos tácitos de pagamentos, mesmo que informais.

 



Preciso de uma Simulação !
Como posso antecipar o resultado ?

 

A recordar: 

  1. – O PER tem de ser atempado
  2. – O PER tem de apresentar contas transparentes
  3. – O PER tem de ser equitativo
  4. – O PER reduz os conflitos

Concluindo:

O PER tem sido uma valiosa ferramenta na recuperação de empresas, mas o seu sucesso aumenta com a antecipação.

 


 

João PM de Oliveira

Estratégias
na R€-estruturação de Passivos

Interessante? Partilhe !!

[ss_by_jm_crea] 


 

Os Planos disponíveis numa Insolvência.

 

Facebook Twitter Linkedin